segunda-feira, abril 03, 2006

Relação em risco ou “quando as coisas não correm como previsto”

O que se faz quando um dos lados se recusa a deixar o outro partilhar a sua realidade emocional mais intima. Quando chegamos ao ponto em que a resposta standard para os problemas é simplesmente ignorá-los o que se faz para “chegar” ao outro?

As relações são um equilíbrio instável, especialmente para aqueles que se aleijam facilmente. Por um lado está o desejo de partilhar tudo com a pessoa que amamos por outro está a “necessidade” de protegermos os nosso próprios sentimentos. É por isso que é necessário que as duas parte periodicamente se reassegurem dos seus sentimentos (se é que os chegam a admitir...). Quando isso não ocorre existe um problema.

Só conheço duas formas de lidar com esse problema, com essa incerteza.
1) enfrenta-se a coisa de frente e põe-se tudo em pratos limpos esclarecendo exactamente o que se passa.
2) Ignora-se tudo o que não gostamos e fingimos que tudo corre às mil maravilhas.

Não me é fácil partilhar o que sinto, nada mesmo. E quando o faço e o que encontro é barreira de negação, fuga e incerteza começo a sentir tudo a fugir ao meu controlo. As possibilidades começam a formar-se na minha mente e não gosto do que estou a prever.