terça-feira, fevereiro 28, 2006

Último dia

Hoje é o meu último dia em Lisboa, ou seja, é o dia das despedidas, de sentir aquele aperto no estomago ao saber que vai demorar um bocado até ver de novo as pessoas de quem gosto. Mas não há nada a fazer, o bilhete está marcado e há trabalho para fazer no regresso (e explicações a dar...) .
Depois de quase dois anos a dizer adeus era de supor que se tornasse mais fácil, mas não é esse o caso, continua tão dificil como da primeira vez.